Campo Grande/MS, 15 de Outubro de 2018

Mato Grosso do Sul

Com nova taxa de juros, banco reabre contratações do FCO para o setor rural

Governo do Mato Grosso do Sul
Foto: Governo do Mato Grosso do Sul Com nova taxa de juros, banco reabre contratações do FCO para o setor rural
Com nova taxa de juros, banco reabre contratações do FCO para o setor rural

Campo Grande (MS) – Durante a 8ª Reunião Ordinária do CEIF-FCO (Conselho Estadual de Investimentos Financiáveis do FCO) realizada nesta quarta-feira (8.8), o Banco do Brasil informou que reabriu a contratação de recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO) pelo setor rural em Mato Grosso do Sul, com taxa pré-fixada.

Com a decisão do Conselho Monetário Nacional (CMN) as taxas de juros vão variar entre 5,67% a 6,64% para o rural, sendo as menores oferecidas no mercado. Porém, a opção de contratação com taxas pós fixadas continua fechada aguardando decisão federal quanto ao fator de localização. O mesmo acontece no setor empresarial, que por ter taxa variável está com a contratação impedida.

Durante a reunião também foram aprovadas cartas-consultas que somaram R$ 23,3 milhões para construção e ampliação de armazéns em São Gabriel do Oeste, Amambai, Itaquiraí, Novo Horizonte do Sul e Naviraí. Também aprovaram R$ 7,5 milhões para aquisição de máquinas e implementos agrícolas, R$ 8 milhões para implantação de florestas de eucalipto em Brasilândia que somam 4.229 hectares.

O Conselho aprovou ainda R$ 4,4 milhões para aquisição de equipamentos de geração de energia fotovoltaica por supermercados de Campo Grande que vão instalar condomínios solares no município de Jaraguari e R$ 56,7 milhões para implantação de novos negócios em Selvíria, Rio Brilhante e Campo Grande, além de recursos para ampliação de indústria, reforma de pastagens com integração lavoura-pecuária, renovação de solos, e 4,402 hectares de ampliação e renovação de lavoura de cana de açúcar e ampliação das instalações de avicultura.

Priscilla Peres –  Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro) 

Foto: Edemir Rodrigues

Deixe seu Comentário