Campo Grande - Mato Grosso do Sul, 20 de Outubro de 2019

Deputados Estaduais de MS

Com foco na Rota Bioceânica, Paulo Corrêa integra comitiva brasileira no Paraguai

Assembleia Legislativa do Mato Grosso do Sul
Foto: Governo do Mato Grosso do Sul Rota Bioceânica, Paulo Corrêa integra comitiva brasileira no Paraguai

Comitiva brasileira e governo paraguaio também fortaleceram a integração econômica e institucional

Presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALMS), o deputado Paulo Corrêa (PSDB) participou de reunião entre autoridades brasileiras e paraguaias para debater detalhes da rota de integração da América Latina rumo aos portos do Pacífico, com a construção da ponte que liga Porto Murtinho (MS) a Carmello Peralta, no país vizinho. A reunião aconteceu nesta terça-feira (9) no Palácio de los López, sede do governo paraguaio, em Assunção.

“A grande vantagem dessa missão, liderada pela ministra Tereza Cristina [Agricultura, Pecuária e Abastecimento] e pelo governador Reinaldo Azambuja, foi esse intercâmbio de ideias. É um sonho acalentado há mais de 20 anos pelo povo de Mato Grosso do Sul. Vamos passar a ser um estado mediterrâneo, um estado que tem ligação com dois oceanos, Atlântico e Pacífico, então, viva Mato Grosso do Sul, viva o Paraguai, viva o Brasil”, comemorou Corrêa.

Além de encurtar a distância, a nova rota reduzirá tempo e custos do transporte de cargas a países asiáticos, por meio do Oceano Pacífico. A ponte, de 680 metros de comprimento e 12 metros de largura, foi orçada em US$ 75 milhões – aproximadamente R$ 307,5 milhões – e será custeada pela Itaipu Binacional. A conclusão é prevista para março de 2023.

A expectativa do Governo do Estado é que a licitação do projeto para construção da obra seja assinada no dia 20 de julho, na cidade paraguaia, com a presença da diretoria da Itaipu Binacional. O governador Reinaldo Azambuja também espera a presença do presidente Jair Bolsonaro.

“Estamos muito felizes com essa aproximação de Brasil e Paraguai para cada vez sermos mais competitivos. Fechamos um acordo para fortalecer o controle sanitário na fronteira e, assim, atingirmos novos mercados”, afirmou Azambuja. Além daquela ponte, há previsão para construção de outra, sobre o Rio Apa, na fronteira entre os dois países.

 “Recebemos as autoridades de Mato Grosso do Sul, com as quais conversamos sobre o passo histórico que estamos dando com a construção das duas pontes internacionais. Além disso, com a Rota Bioceânica, a produção de nossas regiões chegará aos portos do Pacífico”, pontuou o presidente paraguaio, Mario Abdo Benitez.

Parceria entre Brasil e Paraguai

Além dos trâmites para garantir celeridade à construção da ponte, foram tratados outros temais relativos ao fortalecimento da integração econômica e institucional entre Brasil e Paraguai, como a criação de um parque tecnológico entre Ponta Porã e Pedro Juan Caballero e a instalação de aduanas em Ponta Porã e Mundo Novo.

A comitiva brasileira também discutiu a definição de um calendário para o vazio sanitário contra a ferrugem asiática, cujo memorando deve ser assinado até o mês de agosto, de acordo com o titular da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), Jaime Verruck.

Também integraram a comitiva sul-mato-grossense a ministra Tereza Cristina, o vice-governador Murilo Zauith, os secretários de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel, e de Segurança, Antônio Carlos Videira.

*Com informações da Subsecretaria de Comunicação do Governo do Estado.

Por: Maisse Cunha 

Deixe seu Comentário