Campo Grande - Mato Grosso do Sul, 15 de Outubro de 2019

Internacional

Clínica para tratar adição aos videojogos abre em Londres

LUÍS M. FARIA
Foto: Divulgação / Assessoria httpariquemesonlinecombrimg371787gclinicajpg.jpg

Oserviço nacional de saúde britânico (NHS) abriu uma clínica para tratar um novo tipo de adição - ou melhor, um tipo de adição que começa agora ser oficialmente reconhecida nos sistemas nacionais de saúde. Trata-se dos vídeojogos.
Hoje em dia que até a Organização Mundial da Saúde reconhece a dependência excessiva desses jogos como uma doença, tão suscetível de produzir efeitos danosos na vida de uma pessoa como qualquer outro vício - embora haja quem considere prematuro esse veredito - faz sentido disponibilizar terapias para o tratar.
Na clínica agora aberta, que começou a aceitar inscrições e inicia os tratamentos no próximo mês, adictos entre os 13 e os 25 anos terão sessões individuais com um terapeuta. Estas serão presenciais ou através do Skype. Os pais também podem receber aconselhamento para ajudar os seus filhos a lidar com a adição.
O CEO do NHS explicou o porquê da iniciativa: "As necessidades de saúde estão sempre a mudar, por isso o NHS nunca pode estar parado. Este novo serviço é uma resposta para um problema emergente, parte das pressões crescentes a que as crianças e os jovens estão expostos hoje em dia".
Sediada num hospital de Londres, a nova clínica faz parte de um centro já existente que trata desordens da internet e do jogo. O ano passado, quando esse centro abriu, a sua fundadora, Henrietta Bowden-Jones, descreveu os efeitos do jogo online: "A perturbação e o dano que causa é extremo, e sinto um dever moral, como representante do NHS, de fornecer o tratamento baseado em factos de que estes jovens e as suas famílias precisam".

Deixe seu Comentário