Campo Grande - Mato Grosso do Sul, 24 de Agosto de 2019

Economia e Negócios

Clientes pressionam Unick Forex sobre falta de pagamentos em evento da empresa

Portal do Bitcoin
Foto: Divulgação / Assessoria clientesjpg.jpg

Líderes da Unick Academy (antiga Unick Forex) se reuniram na noite da última terça-feira no NH Hall em Novo Hamburgo (RS) para esclarecer dúvidas sobre a empresa. O evento, chamado de ‘Conexão com a rede’, foi transmitido no canal da empresa no Youtube, ‘Unick Oficial’.
Estavam presentes o diretor de marketing Danter Silva, o diretor jurídico  Fernando Lusvarghi, o consultor de marketing Felipe Martins, e Marcos Kronhardt, diretor de operações. Marcos Prata, do departamento jurídico da Unick, foi o mediador.
“Quem aqui estava bem? Quem aqui estava feliz? Quem aqui estava otimista antes de existir Unick?”, perguntou à lotada plateia, Prata, abrindo o evento — no estilo palestrante motivacional.
Ninguém se manifestou, mas sim quando a pergunta foi “quem aqui mudou de vida depois do projeto Unick?”. Houve então salva palmas e gritos “uh, uh é Unick”.
Falando um pouco de si e relembrando algumas fases da empresa, Prata disse:
“Vocês são a prova de que pela mão do povo é possível mudar a realidade do nosso país. E se nós chegamos até aqui pode ter certeza que não é uma fake news não é um desocupado não é um bandido ou coisa do tipo que vai roubar nossos sonhos”.
O objetivo do encontro, segundo Prata, era discutir determinados temas que todos anseiam por resposta, como pagamentos, suporte entre outros.
Unick não é projeto de investimento
“Primeiro, a Unick não é projeto de investimento”, disse Lusvarghi em resposta à pergunta de uma pessoa da plateia.
Ênio havia questionado como ficava o caso de uma pessoa que fez um empréstimo para se associar e que teve seu pagamento (cashback) estornado e que estava contando com ele para pagar suas contas.
“Eu entendo que muitos entram pelos ganhos que podem ter com o trabalho que desenvolvem”, disse disse Lusvarghi.
“Segundo, a Unick nunca falou pra você assim: pega um empréstimo para iniciar um trabalho”.
Lusvarghi disse que reconhece que a empresa está com uma falha, como pagamentos em atraso fora do prazo contratual e que isso vai causar um desconforto às pessoas que têm compromisso.
“Isso vai ser regularizado com prioridade assim que o sistema voltar. talvez na segunda feira a gente consiga apresentar um cronograma de regularização”, explicou, acrescentando.
“Mas a gente não pode assumir a responsabilidade da decisão particular de cada uma das pessoas quando resolveram adquirir um produto da nossa plataforma. A responsabilidade pessoal de cada um não pode chegar até a empresa”, disse.
Ele citou que nas regras existe a garantia de satisfação, onde a pessoa  pode pedir o cancelamento, mas que essa ação é pouco procurada. 
“Hoje uma rede de 1,5 milhão de pessoas, a gente não teve nem dez processos de cancelamento durante esses dias. Acredito que é pelo bom trabalho que desenvolvemos em dois anos e pela confiança que a gente gera na nossa rede.
Os estornos
“Por que que teve esses dois estornos?”, perguntou uma pessoa. 
Lusvarghi disse que, “em relação aos estornos, é uma questão de estrutura financeira-bancária e limites que o sistema naturalmente cria para as pessoas dentro das perfis dela”.
Ele ressaltou que a causa foi o aumento no volume que a empresa suportava fazer, pois o crescimento no número de associados superou todas as expectativas e planejamentos possíveis.
“A gente tá criando um planejamento para chegar até 10 milhões de clientes”, revelou.
Um cliente, que se apresentou como Ricardo, de São Leopoldo, enalteceu o trabalho da empresa. No entanto, sua crítica foi pela falta de informação da Unick Forex, que o pegou desprevenido.
Ele sugeriu que a direção avisasse os clientes de problemas, pois, por não ser avisado, seu fluxo de caixa “foi água abaixo”.
Ricardo contou que planejou um saque de R$ 50 mil, divididos em vários contas. Só que com o “rompimento abrupto do sistema” faltaram R$ 10 mil, justamente o que ele precisava para honrar seus compromissos pessoais. 
“Nessa resposta, eu só vou reconhecer a falha. Não tenho nem o que te falar”, disse Lusvarghi.
Ele acrescentou:
“Realmente o ideal seria que a gente tivesse a possibilidade de avisar com antecedência. A decisão veio de última hora porque na verdade o limitante não fomos nós, o limitante foi algo externo à nossa vontade e a gente precisou parar pra arrumar, tirar o que precisava. Mas eu reconheço a falha e vamos buscar corrigi-la”.
Unick Forex trava plataforma
Com o atraso nos pagamentos, as queixas contra a Unick Forex no Reclame Aqui só têm aumentado. Já são  mais de 5.000 reclamações, sendo a maioria por questões financeiras.
O sistema da empresa está parado e só tem previsão de retorno no dia 14. Ao mesmo tempo a empresa solicitou à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) um termo de conduta.
A empresa tinha até o dia 20 agosto para apresentar uma resposta à Comissão Valores Mobiliários (CVM) sobre a sua atuação irregular no mercado.
A Unick Forex, entretanto, resolveu na terça-feira (06) ganhar mais tempo e solicitou ao órgão um termo de compromisso.
O conteúdo desse termo de compromisso é desconhecido, mas pode trazer um ganho de tempo para a empresa que vem enfrentando problemas para pagar seus clientes, pois terá de ser analisado pelo órgão regulador.
A empresa chegou a emitir um comunicado aos seus investidores de que estaria passando por manutenção em seu sistema e com isso justificar mais uma vez essa situação de falta de pagamento dos investidores.
No site não há sequer a informação de saldo dos seus clientes, os quais se deparam com a mensagem de que “algumas opções do menu estão temporariamente desabilitadas”.
Por Wagner Riggs

Deixe seu Comentário