Chuva somou 300 milímetros e ultrapassou a média em 10 municípios em dezembro

Sharing is caring!

Campo Grande (MS) – Dezembro de 2017 terminou com chuvas acima do esperado para o mês em 10 municípios de Mato Grosso do Sul, segundo dados do Centro de Monitoramento de Tempo, do Clima e dos Recursos Hídricos (Cemtec/MS), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro).  Em quatro deles o volume de precipitações passou dos 300 milímetros em 31 dias.

Em Sete Quedas, região Sul do Estado, as estações meteorológicas do Cemtec/MS registraram 321,8 milímetros de chuva durante dezembro, sendo que a média histórica da cidade é de 178,8 mm. O volume ficou 79,98% acima do que era esperado para todo o mês.

Nhumirim, região do Pantanal, bateu recorde de 97,8 mm de chuva em um único dia e terminou dezembro com registro de 320,4 mm de precipitações, 84% acima dos 174 mm esperados para o mês. Juti, também na região Sul, entrou no ranking dos municípios onde mais choveu no último mês de 2017, com 312,6 mm, 63,41% acima da média histórica.

Cassilândia, região Leste de Mato Grosso do Sul, registrou 308,2 mm de chuva em dezembro. O volume é 13% acima dos 270 mm esperados para o mês. Na lista entre os municípios que tiveram mais chuva que a média ainda estão Bataguassu, Bela Vista, Itaquiraí, Ivinhema, Jardim e Ponta Porã.

Ainda de acordo com os dados do Cemtec/MS, em Campo Grande choveu 225,4 mm em dezembro, volume esperado para dezembro.  A Capital registrou 50 mm de precipitações em um único dia e, dos 31 dias só não teve chuva em 12.

Chapadão do Sul foi a cidade que teve mais dias sem chuva em dezembro, sendo 19 de 31.  Enquanto que Bela Vista, Coxim, Jardim, Ponta Porã e São Gabriel do Oeste tiveram apenas nove dias no mês de estiagem.

 

Priscilla Peres – Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro)

Foto: Geone Bernardo

Fonte: Portal do Governo de Mato Grosso do Sul

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *