Campo Grande - Mato Grosso do Sul, 18 de Setembro de 2019

Notícias da justiça e do direito

Casos de facções rivais e de serial killer estão entre os júris da semana

Tribunal de Justiça do Mato Grosso do Sul
Foto: Tribunal de Justiça do Mato Grosso do Sul Fórum Heitor Medeiros da Comarca de Campo Grande - MS

Estão previstos esta semana quatro julgamentos pelas varas do Tribunal do Júri de Campo Grande. Entre eles, a Ação Penal nº 0033125-53.2017.8.12.0001 levará a júri popular na quinta-feira (22), pela 1ª Vara dos Crimes Dolosos Contra a Vida, os réus U. de O.R. e W.F. de S., acusados do homicídio de Fernando do Nascimento dos Santos. O crime teria acontecido em razão de desavenças entre facções rivais (PCC e Comando Vermelho). O processo foi desmembrado com relação a outro envolvido, D.R. da S.F., o qual está em grau de recurso.

Segundo a denúncia, na madrugada do dia 16 de agosto de 2017, na Rua Augusta Rossini Guidi, no bairro Los Angeles, D.R. da S.F., U. de O.R. e W.F. de S. mataram a vítima Fernando do Nascimento dos Santos. Para o Ministério Público, os denunciados praticaram o crime mediante meio cruel e por motivo torpe.

Consta que no dia 14 de agosto de 2017 a vítima teria entrado em contato com D.R. da S.F. para adquirir entorpecentes. Narra a acusação que, quando a vítima chegou a residência do vendedor, iniciou-se uma discussão sobre as facções rivais, pois o réu pertenceria ao PCC e a vítima havia dito que era do Comando Vermelho. A discussão teria sido presenciada pelos demais envolvidos.

Em seguida, a vítima foi encarcerada no local e amarrada a uma cadeira, sendo que em diversos momentos teria sido obrigada a pedir desculpas aos membros do PCC. Já na madrugada do dia 16 de agosto, Fernando foi levado ao banheiro do imóvel e novamente amarrado a uma cadeira para que fosse morto.

Para o MPE, D.R. da S.F. teria determinado que W.F. de S. filmasse a ação e que U. de O.R. matasse a vítima, entregando-lhe uma arma branca e determinando que arrancasse a cabeça da vítima.

U. de O.R. teria iniciado o corte do pescoço da vítima e, em seguida, D.R. da S.F. teria finalizado. Ambos teriam ainda cortado as pernas da vítima e retirado seu coração. Em seguida, o corpo foi abandonado em local ermo na região do Los Angeles.

Os réus estão presos preventivamente e serão submetidos a júri popular acusados de homicídio qualificado por motivo torpe e meio cruel, além dos crimes de cárcere privado, ocultação de cadáver e associação criminosa.

Acadêmicos do 1º semestre da Uniderp-Anhanguera assistirão ao julgamento.

Também está programado para esta semana mais um júri popular de L.A.M.F., apontado como serial killer da região do Danúbio Azul. Ele será levado a julgamento acusado do homicídio de Eduardo Dias Lima. O julgamento dele está marcado para sexta-feira (23) pela 2ª Vara do Tribunal do Júri.

1ª Vara do Tribunal do Júri:

terça-feira (20) – processo nº 0011593-57.2016.8.12.0001

quinta-feira (22) – processo nº 0033125-53.2017.8.12.0001

2ª Vara do Tribunal do Júri:

quarta-feira (21) – processo nº 0047016-44.2017.8.12.0001

sexta-feira (23) – processo nº 0004972-73.2018.8.12.0001

Autor da notícia: Secretaria de Comunicação - [email protected]

Deixe seu Comentário