Campo Grande - Mato Grosso do Sul, 18 de Setembro de 2019

Tempo

Calor de 39°C e chuvas isoladas mostram instabilidades do tempo no mês de setembro

Governo do Mato Grosso do Sul
Foto: Tereré News Tempo de sol

Setembro é o mês das instabilidades no tempo. Pelo menos até o momento, onde em alguns pontos está nublado e chuvoso, enquanto em outros locais o sol brilha forte e o calor predomina. Para esta quarta-feira (04.09) a previsão é de dia parcialmente nublado a nublado com possibilidade de chuva em áreas isoladas, especialmente nas regiões sul e leste. Nas demais áreas, o tempo seguirá com céu parcialmente nublado.

A amplitude térmica, que é a diferença entre a temperatura mínima e a máxima, será de 26°C neste dia. A mínima prevista é de 13°C em Sete quedas na região sudoeste, e Coxim na região centro-norte deve registrar a máxima, que pode chegar aos 39°C.

Na Capital do Estado, o tempo permanece claro a parcialmente nublado com possibilidade de chuva isolada no período da tarde. A meteorologia prevê mínima de 17°C e máxima de 33°C para esta quarta. Já a umidade do ar fica entre 40% e 75%.

Confira a previsão para alguns municípios de MS no mapa ilustrado pelo Centro de Monitoramento do Clima e do Tempo (Cemtec).

Sala de Situação Integrada

Criada com objetivo de monitorar e prevenir focos de queimadas no Estado, a sala de situação integrada emitiu nesta terça-feira (03.09) o primeiro boletim do grupo de trabalho.

Conforme o boletim, as chuvas registradas pelas estações meteorológicas do INMET/Semagro ocorridas no final de semana, não foram suficientes para diminuir o risco de fogo em grande parte do Estado de Mato Grosso do Sul. A vegetação ainda se encontra muito seca e para minimizar os efeitos do solo, as chuvas precisam ocorrer com mais regularidade e com acumulados iguais ou superiores a 10 milímetros.

Ponto importante do boletim de monitoramento é a indicação do risco de fogo para algumas regiões de Mato Grosso do Sul, conforme a especialista do Cemtec, Franciane Rodrigues. O mapa que integra o boletim, com validade até 5 de setembro, apresenta as áreas com classificação de risco.

Apenas as regiões pantaneira e parte da região norte, em coloração verde, foram classificadas com baixo risco para ocorrência de incêndios florestais. Porém, para maior segurança, a recomendação é acompanhar diariamente as previsões meteorológicas e possíveis alterações do nível de risco.

As demais áreas do Estado seguem com risco de fogo em estado crítico para ocorrência de incêndios florestais. Assim é recomendável que a população evite a prática de queimadas controladas, mesmo que autorizadas pelo órgão ambiental competente. Conforme o boletim emitido pelo grupo de trabalho, produtores rurais devem ficar atentos a possíveis frentes de fogo que possam atingir os limites de suas propriedades.

A sala de situação integrada é composta pelo Ibama, PrevFogo, Defesa Civil, Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso do Sul (CBMMS), Polícia Militar de MS (PMMS), Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro) e Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima (Cemtec).

Mireli Obando, Subsecretaria de Comunicação de Mato Grosso do Sul

Deixe seu Comentário