Campo Grande - Mato Grosso do Sul, 23 de Setembro de 2019

Nacional

Brasil precisa da Nova Previdência para enfrentar contas públicas comprometidas e voltar a oferecer serviços de qualidade

Assessoria de Comunicação
Foto: Veja

A Nova Previdência permitirá que Brasil enfrente o círculo vicioso formado por aposentadorias muito precoces, contas públicas comprometidas e serviços públicos de baixa qualidade. Esse posicionamento foi defendido nesta quinta-feira (23) pelo secretário-adjunto de Previdência do Ministério da Economia, Narlon Gutierre Nogueira, em audiência pública da Comissão Especial da Câmara dos Deputados que analisa a Proposta de Emenda à Constituição 06/2019, a PEC da Nova Previdência.

“Se as mudanças não atingirem todos os entes da federação, estados e municípios serão os mais impactados”, sustentou o secretário, ao defender a importância da Nova Previdência.

De acordo com o secretário, o ajuste fiscal é necessário para devolver a capacidade de investimentos dos estados e municípios. “Previdência é importante, mas política pública é fundamental para todos. Sem não forem feitas as mudanças agora, os estados e municípios vão ter suas contas públicas seriamente comprometidas”, frisou Nogueira.

“Precisamos ter um senso de coletividade. O esforço precisa ser de todos. Respeito as categorias, mas todos nós precisamos dar a nossa contribuição, precisamos pensar em nosso país”, finalizou Narlon Nogueira.

Deixe seu Comentário