Atenção produtores rurais: Sarney Filho está de olho na soja e na pecuária

Sharing is caring!

Imagem de Antonio Augusto / Câmara dos Deputados

 

No mesmo dia em que o Governo anunciou o maior superavit da balança comercial da história graças às exportações do agro, o Ministro do ½ Ambiente, Sarney Filho, criou grupos de trabalho para controle da cadeia produtiva da soja e da pecuária. Supostamente, os grupos têm o objetivo de propor ações para a execução dos planos de combate ao desmatamento na Amazônia e no Cerrado.

A estratégia dos ambientalistas governamentais é pressionar os elos industriais das duas cadeias produtivas a excluir do mercado os produtores considerados considerados sujos pelo movimento ambientalista. Participam do grupo representantes de quatro secretarias do M½A, do Ibama e doICMBio, mas a portaria permite convidar ONGs ao grupo.

No caso da soja, o Grupo de Trabalho terá reuniões com periodicidade mínima de três meses. As atividades incluirão estender ao Cerrado a chamada moratória da soja, pacto entre ONGs e grandes traders que impede a comercialização do grão proveniente de algumas áreas da Amazônia. O GT também discutirá propostas voltadas para a promoção da rastreabilidade no setor. Além disso, buscará soluções inovadoras para frear a expansão da soja em áreas de vegetação natural sobretudo na região do Matopiba.

De olho na Guia de Transito Animal (GTA)

Já o Grupo de Trabalho da Cadeia Produtiva da Pecuária identificará iniciativas do governo e de outras instituições sobre a atividade pecuarista. O grupo pretende monitorar de perto o setor. O GT busca soluções para o controle da origem do gado e para a verificação da conformidade dos imóveis rurais, além de pressionar os frigoríficos a excluir certos produtores do mercado formal. 

 

Fonte: Notícias Agrícolas

Deixe o seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.