Campo Grande - Mato Grosso do Sul, 19 de Agosto de 2019

Manchete dos Jornais

Arsenal de tiro esportivo já supera o da segurança privada

EBC - Radiobras
Foto: Tereré News Manchete dos Jornais

22 de abril de 2019

O Globo

Manchete : Arsenal de tiro esportivo já supera o da segurança privada

Concessão anual de registros para atiradores, caçadores e colecionadores saltou 879% em 5 anos



Os 255 mil praticantes de tiro esportivo, colecionadores e caçadores do país têm hoje em sua posse 350.683 armas, arsenal que inclui modelos de uso restrito e supera o das empresas de segurança privada (244 mil) e o das polícias de São Paulo (120 mil). Os dados do Exército foram obtidos pelo Instituto Sou da Paz, via Lei de Acesso à Informação. Desde 2014, houve alta de 54% na quantidade de armamentos nestas atividades, impulsionada pelo salto de 879% na concessão anual de registros, que chegou a 87.989 em 2018. O presidente Bolsonaro prometeu, na semana passada, “facilitar a vida” da categoria, conhecida pela sigla CAC. (PÁGINA 4)

Entre ‘cruz e espada’, governo tenta saída para caminhoneiros

Em entrevista ao GLOBO, o ministro da Secretaria de Governo, Santos Cruz, diz que o Planalto trabalha em soluções para os problemas dos caminhoneiros, que ameaçam greve, mas admite que “o governo fica entre a decisão política e o limite econômico, sempre entre a cruz e a espada”. Apesar de considerar o movimento legítimo, Santos Cruz cobra “responsabilidade” da categoria. Alvo de críticas da chamada ala ideológica da gestão Bolsonaro, o ministro adverte: “O fanatismo atrapalha”. (PÁGINA 13)

Carioca dorme no Galeão para evitar violência

Com medo de passar na Linha Vermelha durante a madrugada, passageiros do Galeão estão optando por se hospedar em hotéis do próprio aeroporto para esperar o dia clarear. Outros têm recorrido ao aluguel de carros blindados no trajeto pela via expressa. (PÁGINA 6)

Atentados matam 207 e ferem 450 no Sri Lanka

Ataques coordenados de homens-bomba contra três igrejas e quatro hotéis no Sri Lanka deixaram ao menos 207 mortos e 450 feridos na manhã e no início da tarde de ontem, quando a minoria cristã celebrava o Domingo de Páscoa. As autoridades culparam extremistas religiosos e anunciaram a prisão de 13 suspeitos. Nenhum grupo reivindicou a autoria. (PÁGINA 17)

Fernando Gabeira

O Supremo pulou a cerca (PÁGINA 2)

------------------------------------------------------------------------------------

O Estado de S. Paulo

Manchete : Só 3 de 15 setores da indústria dão sinais de recuperação

FGV aponta ociosidade acima da média em 12 segmentos no primeiro trimestre



Apenas dois de 15 segmentos industriais avaliados – o farmacêutico e o de papel e celulose – usaram, no primeiro trimestre deste ano, a capacidade de produção de suas fábricas em níveis considerados elevados, isto é, acima da média histórica, enquanto a indústria do vestuário registrou ocupação em níveis normais. Os resultados estão em um levantamento feito pelo Instituto Brasileiro de Economia (Ibre), da FGV, a pedido do Estado, para saber quanto os fabricantes estão desperdiçando do seu capital gasto na compra de máquinas, equipamentos e até para erguer galpões industriais que estão subaproveitados. “Continuamos com muita ociosidade, o que retrata o ritmo lento da economia”, diz Aloísio Campelo, responsável pelo estudo. Para o vice-presidente da Fiesp, José Ricardo Roriz Coelho, não há nenhum indicativo de que o mercado vá melhorar nos próximos seis meses. 

ECONOMIA / PÁG. B1

Deputados de SP criam CPI para intervir em universidades

A CPI das Universidades Públicas será instaurada nesta semana na Alesp, para investigar o que parte dos deputados define como “aparelhamento da esquerda” na USP, Unesp e Unicamp. Entre outros pontos, eles querem discutir a forma como os reitores são escolhidos e o que chamam de “gastos excessivos” com repasses do Estado – 9,57% do ICMS, cerca de R$ 9 bilhões anuais. 

POLÍTICA / PÁG. A4

‘Mutirão’ das universidades

Desde janeiro, o MEC enviou 120 processos de credenciamento de novas universidades para análise do Conselho Nacional de Educação, 70% mais do que em 2017 e 2018. 

PÁG. A13

Ataques em igrejas e hotéis matam 207 no Sri Lanka

Pelo menos 207 pessoas morreram e 450 ficaram feridas ontem, em uma série de explosões em hotéis e igrejas onde fiéis celebravam o domingo de Páscoa no Sri Lanka. O governo decretou emergência, impôs toque de recolher e interrompeu o acesso às redes sociais. Treze suspeitos ligados aos atentados foram presos. Até a noite de ontem, nenhum grupo havia assumido a autoria. 

INTERNACIONAL / PÁGS. A10 e A11

Ação pede R$ 40 mi da Vale por morte de família (Metrópole / Pág. A14)

Cida Damasco

O PIB deste ano empaca com demanda sem tração e cenário político. A esperança, nesse caso, foi protelada para 2020. 

ECONOMIA / PÁG. B4

Notas & Informações

A proteção da liberdade econômica 



É urgente uma profunda reforma da burocracia brasileira. O Estado deve ser estímulo, e não entrave, à atividade econômica. PÁG. A3



O peso dos inativos nos Estados 



O excesso de despesas é particularmente preocupante no caso dos aposentados. PÁG. A3

------------------------------------------------------------------------------------

Folha de S. Paulo

Manchete : Doleiros foragidos engessam há 1 ano ação da Lava Jato

Maior etapa da operação está estagnada por falta de acesso a alvos, além de decisões contrárias na Justiça



A Operação Lava Jato fez há quase um ano sua maior etapa em número de prisões pedidas, mas a ação está engessada porque a Justiça não consegue localizar um grupo de doleiros central para a investigação. Entre eles está Dario Messer, o “doleiro dos doleiros”, que também tem cidadania paraguaia e não foi localizado pela Operação Câmbio, Desligo, em maio de 2018. O objetivo dos investigadores era uma rede de movimentação ilegal de bilhões de reais centrada no Rio. Foram expedidos 49 mandados de prisão preventiva. A expectativa era desvendar frentes de lavagem de dinheiro fora do radar da força- tarefa da Lava Jato, em Curitiba. Mas o saldo em processos abertos é baixo, e houve decisões contrárias às investigações na Justiça. A falta de acesso aos doleiros, pelo menos cinco deles desaparecidos assim como Messer, é central para a falta de materialidade da ação. Quase todos os presos de um ano atrás estão atualmente fora da cadeia. Foram pelo menos dez solturas determinadas pelo Supremo Tribunal Federal e outras quatro pelo Superior Tribunal de Justiça. Dois suspeitos do caso morreram. (Poder A4)

Frustração com Bolsonaro retarda reação econômica (Mercado A14)

Sob investigação, ministro do TCU instrui autoridades (Poder A8)

Caixa vai mudar avaliação de risco do Minha Casa

Entrevista da 2ª - Pedro Guimarães



Com perdas de R$ 2,8 bilhões devido à inadimplência do Minha Casa Minha Vida, a Caixa irá mudar a avaliação de risco do programa. Segundo seu presidente, Pedro Guimarães, o morador precisa conseguir pagar contas de água e luz para ter crédito. (A 18)

Série de explosões mata mais de 200 no Sri Lanka

Uma série de explosões em igrejas e em hotéis de luxo no Sri Lanka deixou mais de 200 mortos e pelos menos 450 feridos. Segundo autoridades do país, os ataques foram feitos de maneira coordenada por um mesmo grupo, mas não se sabia quem planejou as ações. (Mundo A10)

Comediante que vive presidente é eleito na Ucrânia

O comediante Volodimir Zelenski, que viveu na TV um desconhecido que se elege presidente da Ucrânia, repetirá o papel na vida real, dizem pesquisas de boca de urna. Ele derrotou o atual ocupante do cargo, Petro Porochenko, e planeja boa relação com Ocidente e Rússia. (Mundo A12)

Editoriais

A renda dos ricos



Sobre proposta para a tributação dos dividendos (A2)



O vale-tudo de Macri



Acerca de congelamento de preços na Argentina (A2)

Deixe seu Comentário