Campo Grande/MS, 21 de Fevereiro de 2019

Tecnologia

Apple vai recompensar garoto que descobriu bug do Facetime que permitia “espionar” usuários

Gizmodo
Foto: Brian Skoloff / AP Grant Thompson, garoto de 14 anos que descobriu bug do Facetime que permitia “espionar” usuários
Grant Thompson, garoto de 14 anos que descobriu bug do Facetime que permitia “espionar” usuários

A Apple entregou uma correção para o seu bug nas conversas em grupo FaceTime — que permite que usuários escutem os outros inadvertidamente — com uma solução alternativa acidental. Mas o verdadeiro herói dessa história é o garoto de 14 anos que descobriu que o problema existia e cuja mãe supostamente usou todos os métodos imagináveis para entrar em contato com a empresa e alertar sobre o problema de segurança.

A Apple evidentemente sabe disso também e, de acordo com a Reuters, planeja recompensar Grant Thompson com uma contrapartida não revelada e um investimento em sua educação. A empresa também “realizou uma auditoria de segurança completa do serviço FaceTime”, disse um porta-voz à Reuters, que afirmou que, no lançamento do iOS 12.1.4, surgiu também um problema com as Live Photos. Ambas as situações foram resolvidas com a atualização.

A Apple desativou temporariamente as chamadas em grupo via FaceTime depois que surgiram relatos sobre o bug. Thompson descobriu o bug enquanto jogava Fortnite. Durante o jogo, ele tentou chamar um amigo via FaceTime. O amigo não atendeu, então ele arrastou o dedo para cima para incluir um outro amigo na chamada e percebeu que podia ouvir seu primeiro amigo, que não havia atendido à solicitação.

Levou mais de uma semana para a mãe de Thompson conseguir falar com a empresa, o que levantou preocupações sobre como indivíduos que não são pesquisadores poderiam entrar em contato com a companhia caso se deparem com um problema de segurança tão grave como esse. Segundo a Reuters, a Apple planeja revisar seus sistemas para facilitar para pessoas comuns o processo de relatar problemas.

As últimas semanas têm sido duras para a Apple, que agora enfrenta processos judiciais e questionamentos por parte de legisladores sobre o incidente do FaceTime. Além disso, uma investigação do TechCrunch nesta semana revelou que alguns aplicativos de iOS estavam gravando a atividade dos seus usuários dentro dos apps por meio de uma ferramenta analítica, uma prática que a Apple proíbe estritamente, mas que estava acontecendo de qualquer forma. Tudo isso, é claro, vindo semanas depois de a Apple exibir um outdoor em Las Vegas que dizia: “O que acontece no seu iPhone fica no seu iPhone”. Bem…

De qualquer forma, atualize seus aparelhos.

[Reuters]

Deixe seu Comentário