Campo Grande/MS, 15 de Agosto de 2018

Educação

Alunos da Escola do Sesi de Três Lagoas produzem curtas-metragens

Redação TerereNews
Foto: curta metragens curta metragens
curta metragens

Sob a coordenação da professora Simone Peroba, que leciona a disciplina de Técnicas de Redação, os alunos da 2ª série do Ensino Médio da Escola do Sesi de Três Lagoas criaram uma coletânea de contos e, a partir desses contos, produziram curtas-metragens. A atividade, que recebeu o nome de SESIflix, serviu para estimular nos alunos a leitura e criação de textos de forma lúdica, bem como produzirem textos do gênero conto e adaptarem esses em um roteiro de filme de curta metragem.

A professora Simone Peroba explica que a atividade foi desenvolvida a partir de leituras de autores renomados de contos, quando foi proposta aos alunos que produzissem seus contos dos mais variados temas. “A escrita dos contos no primeiro momento foi enviada a mim para revisão e, em seguida, os alunos fizeram a reescrita e reuniram todos os contos em uma coletânea, que será disponibilizada na biblioteca da escola”, informou.

Ela acrescenta que a parir dos contos os alunos criaram curta metragem em que eles eram os protagonistas, sendo que a sala de cinema foi utilizada para apresentação dos vídeos. “O fator principal para dar início à leitura e a escrita deveria ser, sem dúvida, a busca do prazer, entretanto, não é isso que se pode perceber com relação aos alunos, daí a necessidade de se criar condições propícias ao encantamento do leitor. Os projetos propostos sobre contos são interessantes de serem lidos e trabalhados em classe. Isto porque, em geral, eles são pouco extensos e os jovens encontram diferentes temas em uma pequena antologia”, disse.

Para a diretora Zuleica Alves Guimarães, a proposta do SESIflix foi uma estratégia muito criativa da professora Simone Peroba que para estimular a leitura e criação de textos do gênero conto. “Ela envolveu os alunos numa atividade que conciliou o interesse deles e para tanto, tiveram de adaptar os contos produzidos em um roteiro de filme de curta metragem e enfrentar todos os desafios que trabalho em equipe requer. Foi uma riquíssima experiência em que os alunos se dedicaram integralmente e o resultado foi surpreendente”, avaliou.

Os alunos

Na avaliação do aluno Natanael Calebe de Sousa, a aula foi muito diferente de todas as outras. “Foi uma maneira que a professora encontrou de nos ensinar e ao mesmo tempo nos divertirmos, e foi espetacular. Os vídeos de cada grupo mostraram que é melhor envolver a matéria de forma extrovertida. Escrever o conto e produzir o seu vídeo foi muito melhor e aprendemos mais do que ficar em sala ouvindo a explicação da professora, não que isso não seja importante, mas há outras maneiras de fazer o aluno aprender e prestar atenção. O Sesi oferece vários recursos para os alunos e professores e a professora Simone soube muito bem aproveitá-los. Espero que tenhamos mais momentos de aprendizagem como este”, falou.

Já a aluna Gabriely Facipieri Prates acrescenta que se sentiu privilegiada, pois foi uma maneira muito mais divertida e proporcionou muito mais aprendizado sobre a matéria. “E a ideia de fazermos um SESIflix foi muito boa, compartilhamos os vídeos, diversos gêneros e ainda descobrimos alguns talentos de atuação. Também nos proporcionou aprendizado em edições e treinou a nossa escrita”, acrescentou.

A aluna Camila Rodrigues Borges destaca que a atividade ajudou a trabalhar a comunicação. “O grupo teve que contribuir como um todo para a realização do trabalho. Foi uma experiência bastante interessante, tanto para escrever, quanto para fazer as filmagens. Apesar de cansativo e estressante, o resultado foi bem acima da minha expectativa. Cuidar da edição, figurinos e cenário, foi bem diferente que qualquer outra atividade, ainda mais por ter ficado por nossa conta todos esses elementos. Até mesmo aproximar as pessoas do grupo foi importante para fazer o trabalho, pois mesmo que tenham ocorrido alguns conflitos, deu tudo certo no final. É um tipo de atividade interessante que explora as habilidades dos alunos”, afirmou.

“A atividade proposta pela professora Simone Peroba, em criarmos um conto para entendermos a característica deste gênero literário, foi muito prazeroso, por se tratar de uma atividade mais dinâmica, fugindo do comum, despertou o interesse nos alunos. A ideia do SESIflix, foi ótima, apresentando os contos como num cinema, com direito a pipoca. Esta foi mais uma atividade de sucesso com os alunos”, garantiu o aluno Eduardo Bispo Santos Vieira.

 

Fonte: FIEMS

Deixe seu Comentário