Campo Grande - Mato Grosso do Sul, 23 de Setembro de 2019

Ciência

Alerta: Rolim de Moura registra cerca de 100 casos da doença mão-pé-boca

Assessoria de Comunicação
Foto: Ariqueme httpariquemesonlinecombrimg361134gdoenca20mao-pe-bocajpg.jpg

A diretora da divisão de epidemiologia da Secretaria Municipal de Saúde de Rolim de Moura, enfermeira Janaína Teodoro Travassos Loose, informou que foram registrados vários casos da doença mão-pé-boca. É uma enfermidade contagiosa causada pelo vírus Coxsackie, da família dos enterovírus que habitam normalmente o sistema digestivo e também podem provocar estomatites (espécie de afta que afeta a mucosa da boca). Embora possa acometer também os adultos, ela é mais comum na infância, antes dos cinco anos de idade. O nome da doença se deve ao fato de que as lesões aparecem mais comumente em mãos, pés e boca. 

A diretora disse que pelo menos 100 casos foram registrados em crianças, porém, em Rolim de Moura também foram registrados casos em adulto.

A enfermeira explicou que na próxima semana, em parceria com a Vigilância Sanitária, haverá uma campanha nas creches e escolas do município para conscientizar os profissionais e alunos sobre as formas de prevenção da doença para evitar uma epidemia na cidade.

São sinais característicos da doença: febre alta nos dias que antecedem o surgimento das lesões; aparecimento, na boca, amídalas e faringe, de manchas vermelhas em várias partes do corpo, mal-estar, falta de apetite, vômitos e diarréia e por causa da dor, surge dificuldade para engolir e muita salivação.

A transmissão se dá pela via fecal/oral, através do contato direto entre as pessoas ou com as fezes, saliva e outras secreções, ou então através de alimentos e de objetos contaminados. Na maioria dos casos, os sintomas são leves e podem ser confundidos com os do resfriado comum. 

Ainda não existe vacina contra a doença mão-pé-boca. Em geral, como ocorre com outras infecções por vírus, ela regride espontaneamente depois de alguns dias. 

Deixe seu Comentário