Sharing is caring!

Morreu na manhã desta sexta-feira (29), o pecuarista e bancário aposentado nikkey Toshimitsu Aratani, de 85 anos. Natural de Bastos (SP), Toshimitsu foi um dos pioneiros da imigração japonesa em Campo Grande e faleceu de causas naturais, conforme informações da família.

Toshimitsu Aratani era o sexto filho de uma família de imigrantes japoneses no Brasil, ingressou na vida bancária aos 19 anos,  em Presidente Prudente, fez carreira nessa atividade, casou-se com Kazue e teve quatro filhos. Transferido de São Paulo para o então Estado de Mato Grosso, Toshimitsu construiu uma história de sucesso e incentivou os irmãos a também se mudarem para Campo Grande.

Após quase 30 anos de dedicação ao banco, se aposentou e dedicou-se exclusivamente à pecuária, no município de Rio Negro, e ao esporte. Durante três décadas, jogou tênis e abraçou o beisebol e o gateball de Mato Grosso do Sul. Foi uma das lideranças que batalharam pela construção da sede da Associação Campograndense de Beisebol e concretizou a realização do sonho de muitos adeptos à atividade: a criação da Federação de Beisebol e Gatebol em Mato Grosso do Sul.

Sua trajetória contada em Livro

Antes de partir, Aratani conseguiu realizou o sonho de deixar uma herança bem diferente aos seus descendentes: um livro. Visionário, ele enxergou que, no futuro, a saga da família do Japão ao Brasil ficaria esquecida pelo tempo e até enterrada de vez com a partida dos mais velhos. Então, decidiu publicar histórias que passarão de uma geração para a outra.

Por 12 meses, Toshimitsu contou os detalhes de uma vida de sacrifícios e conquistas  à sua sobrinha, jornalista Neiba Ota. As horas de conversas foram redigidas em capítulos e serão lembranças eternizadas. Elas trazem lições de determinação de um trabalhador que chegou no, então, Mato Grosso, assistiu a criação de um novo estado e contribuiu para o desenvolvimento de Mato Grosso do Sul. O Livro Raízes de Amor, Fé e Trabalho foi lançado no dia 26 de abril, restrito aos familiares. Nele, Toshimitsu declara o seu maior legado. “Tudo o que eu aprendi e conquistei foi com amor, fé e trabalho”, comentou.

Toshimitsu também falou Imigração Japonesa no documentário produzido pela TV Assembleia em 2015.

 

Fonte: http://culturanikkey.com.br/site/toshimitsu-aratani-morre-aos-85-anos/

Tereré News

Editor - Tereré News

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *