Setembro Amarelo: Campo Grande tem média de 65 tentativas de suicídio por mês

Campo Grande registrou nos últimos seis anos uma média de 65 tentativas de suicídio por mês, o que equivale a 4.892 casos, segundo levantamento do Núcleo de Prevenção às Violências e Acidentes e Promoção à Saúde (NPV). Os números integram uma triste e assustadora estatística que comprovam que o assunto, apesar de ainda ser tabu, deve ser encarado de frente como um problema de saúde pública.

Diante deste cenário, a Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) tem promovido diversas ações e iniciou nesta semana a campanha de combate e prevenção do suicídio, em alusão ao “Setembro Amarelo” e paralelamente desenvolve outros trabalhos e, inclusive, instituiu este ano o 1º Programa Municipal de Prevenção ao Suicídio.

O objetivo da campanha é sensibilizar os profissionais da saúde quanto a importância do acolhimento humanizado às pessoas com comportamento ou ideação suicida e informar os usuários sobre os riscos e sinais de alerta.

Familiares, amigos, professores e colegas de trabalho podem ajudar a identificar sinais que exigem atenção.

SINAIS DE ALERTA

Histórico de conflitos familiares e/ou amorosos
Sentimento de abandono/solidão
Perda de interesse em atividades que antes traziam prazer
Perdas recentes (familiares, relacionamento, amoroso, emprego e etc).
Não conseguir assumir responsabilidades diárias
Adotar comportamento de risco (consumo de álcool ou outras drogas).
Abandono de amigos e/ou atividades sociais
Estado emocional instável (agitação, irritabilidade, impulsividade)
Ter pensamentos suicidas
FRASES DE ALERTA

Eu não aguento mais
Eu não posso fazer nada
Os outros serão mais felizes sem mim
Eu preferia estar morto
Eu sou um perdedor e um peso para os outros
Queria dormir e nunca mais acordar
Ninguém gosta de mim
Tudo o que eu faço está errado
ATITUDES QUE PODEM SALVAR VIDAS

Escute
Apoie
Ame
Acolha
Não ignore
Não julgue
Não critique
Cuide
IMPORTANTE
Não é drama
Não é para chamar a atenção
Não é frescura
É um pedido de socorro
Não Negligencie um pedido de ajuda!
FORMAS DE AJUDAR PESSOAS EM RISCO

Entender que a pessoa em risco de suicídio pode estar doente ou em sofrimento
Conversar com a pessoa sobre seus sentimentos, não deixá-la sozinha
Não permitir o acesso a medicamentos, substâncias tóxicas, objetos perfurocortantes, armas de fogo ou qualquer meio que possibilite o suicídio.
Encorajar a pessoa a procurar ajuda profissional
Tentar perceber se existe um plano de suicídio
Tentar estabelecer uma relação de confiança
Escutar sem julgar ou criticar
Diante da suspeita ou revelação sobre a intenção do suicídio, ligar para o 192 ou procurar as unidades de saúde 24 horas (UPA ou CRS).
ONDE PROCURAR AJUDA?

Na rede de saúde do SUS: Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), serviços de urgência e emergência (CRS ou UPA), Unidades Básicas de Saúde (UBS) e Unidades Básicas de Saúde da Família (UBSF).

As UBSs e UBSFs podem fazer a avaliação, acompanhamento e os encaminhamentos necessários.

Disque 141 ou (67)3383-4112 ou 3383-4113 (GAV) Grupo de Apoio a Vida – antigo CVV.

PROGRAMA DE PREVENÇÃO AO SUICÍDIO

Campo Grande é a primeira Capital do Centro-Oeste a contar com um Programa Municipal de Prevenção ao Suicídio. O acompanhamento é feito duas vezes por semana (terça e quarta-feira) por uma equipe multidisciplinar, composta por médicos e psicólogos.

O programa é voltado às pessoas que eventualmente tenham um histórico (registro) de tentativa de suicídio.

O serviço funciona dentro do Núcleo de Saúde Mental do CEM, que fica localizado na localizado na Travessa Guia Lopes S/N – Bairro São Francisco. As consultas acontecem as terças e quartas-feiras, mediante agendamento.

NÚMEROS PREOCUPANTES

O Brasil é considerado o oitavo país do mundo em números absolutos de suicídio. A médica registrada é de 31 óbitos por dia, sendo a terceira maior causa de morte. O que chama atenção é que 30% dos casos acomete a população jovem.

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), no mundo, são registrados cerca de 2 mil suicídios por dia,  um a cada 40 segundos. Estima-se que para cada suicídio registrado há mais de 20 tentativas.

Conforme a OMS, até 2020, a estimativa de aumento na incidência anual de mortes por suicídio é de 50% e segundo a Associação Brasileira de Psiquiatria, o total de mortes por suicídio já supera a soma das mortes advindas de homicídio e guerra.

PROGRAMAÇÃO (Setembro Amarelo – mês de prevenção ao suicídio).

Dia 11/09

8:00h  – Abertura da Campanha da UBS lar do Trabalhador

Público alvo: Trabalhadores de saúde e usuários do SUS

DIA 11/09 –

19h –  Palestra  sobre a vigilância das autoagressões e a importância da Rede de Cuidado e Proteção  a Pessoa com comportamento ou ideação suicida.

Público alvo:  acadêmicos do curso de técnico  de enfermagem e de enfermagem  da Universidade ….

DIA 15/09

8:30 Ação  educativa na  UBS Tarumã

Público alvo: profissionais  e usuários do SUS

DE 11 A 30/09 – Distribuição  dos materiais educativos para todos os Distritos Sanitários de Saúde e rede de CAPS  para a realização das ações educativas  nas unidades de saúde da atenção básica e Rede de CAPS.

Tereré News

Editor - Tereré News

Sua opinião é muito importante para nós!