Conheça as belezas de Alagoas e Pernambuco

Sharing is caring!

Planejar é o segredo para preparar grandes expedições, como as nossas, mas também para aquela viagem das férias de verão. Para onde ir? Minha sugestão é o deslumbrante Nordeste brasileiro. Levamos nosso veleiro Kat para Alagoas e Pernambuco, onde recebemos os convidados da “Conexão Schurmann” e gravamos episódios para nosso novo canal no YouTube.

Inspirada por essa experiência, arrisco algumas dicas de roteiro. Já estivemos em tantos lugares ao redor do mundo, por isso é gratificante passear por nossos próprios paraísos. Maragogi, em Alagoas, com mar calmo de águas azuis, praias lindas com coqueiros ao vento e as famosas piscinas naturais, é cenário perfeito para justificar o título de Caribe Brasileiro.

Um mergulho de snorkel pelas piscinas naturais durante a maré baixa revela peixes e corais incríveis. Na Praia de Antunes, as águas mornas e mansas servem de parque de diversão. Nossa tripulação se descontraiu remando de prancha e caiaque. Para quem gosta de turismo de observação, uma dica é passear de barco pelo estuário do Rio Tatuamunha e ver o peixe-boi, um mamífero aquático em risco de extinção, que encontrou refúgio no manguezal.

A cinco horas de navegação está a belíssima Praia dos Carneiros, em Pernambuco. Nossa tripulação começou a se divertir desde o início ao entrar no Rio Formoso. Foram muitos suspiros diante do horizonte da praia que mistura mar e rio, fazendo com que as águas se confundam. A paisagem muda muito ao longo do dia, de acordo com a maré. Fizemos um delicioso luau ao lado da Igreja de São Sebastião, construída no século 18.

Hora de partir para o próximo porto, ou melhor, destino: Recife. Ficamos boquiabertos quando chegamos ao Instituto Ricardo Brennand, eleito o melhor museu da América do Sul. E ficamos maravilhados com a galeria de esculturas originais e réplicas de artistas, como Rodin, Fernando Botero e Debret. Do lado de fora está uma gigantesca réplica de David, de Michelangelo. O Museu Castelo São João guarda um impressionante acervo de armas brancas, armaduras, tapeçarias e mobiliários. É um lugar que me impressionou muito e que todo brasileiro deveria ir, pelo menos, uma vez.

Outra surpresa foi o passeio de catamarã à noite. Na lua cheia, saímos com um guia fantástico, que nos contou a história da cidade e mostrou os monumentos e os prédios históricos bem iluminados. No município vizinho de Igarassu, um programa emocionante é conhecer a região da Baía de Maria Farinha, o Forte Orange e a Ilha da Coroa do Avião, a bordo de pequenos aviões.

A quase 600 quilômetros de Recife fica Fernando de Noronha. No caso dos nossos tripulantes-convidados, a viagem foi uma prova de fogo! Ninguém tinha navegado em alto mar antes e todos se saíram muito bem durante os dois dias de viagem. Chegar a Noronha foi motivo de superação e muita alegria para a turma da “Conexão Schurmann”.

Nesse paraíso, o ritmo de aventuras aumenta e começa cedo, com batismo de mergulho. As águas de uma visibilidade de até 50 metros e a diversidade da fauna marinha fazem de Fernando de Noronha um dos melhores lugares do mundo para mergulhar. E a ilha reserva outras atividades empolgantes, como trilha de 30 minutos até a Praia do Atalaia com sua piscina cristalina que parece um grande aquário natural.

Depois de percorrer toda a ilha, o voto da turma de campeã em beleza ficou com a Praia do Sancho, nomeada a mais bonita do mundo. O acesso é difícil, mas vale cada degrau a ser descido em dois lances de escadas entre fendas nas pedras, até chegar à areia e nadar na água de uma tonalidade de azul estonteante, cheia de peixes grandes e pequenos. São lindas lembranças desse pedacinho do Nordeste, que espero que te inspirem.

Fonte: Heloísa Schurmann

Foto de capa: Mãe da Cabeça aos Pés

 

 
 

Tereré News

Editor – Tereré News

Sua opinião é muito importante para nós!

%d blogueiros gostam disto: